Detalhes da Notícia

Julbert participa de movimento de prefeitos mineiro que cobra repasses do governo de Minas
Julbert participa de movimento de prefeitos mineiro que cobra repasses do governo de Minas

NA FOTO: Prefeito Julbert e vereadores de Machado com o Presidente da AMM, Julvan Lacerda.

Mais de 40 prefeitos do Sul de Minas fazem coro ao movimento da AMM (Associação Mineira de Municípios) que une comitiva com 350 prefeitos do Estado para cobrar os repasses de responsabilidade do Governo de Minas Gerais, da qual o Prefeito de Machado, Julbert Ferre de Morais faz parte.

O Estado tem atrasado diversos repasses e pagamentos. O 13º dos professores, por exemplo, ainda não foi pago. Além disso, o governo vai confiscar parte do valor da arrecadação do IPVA (Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores), que deveria ser repassado integralmente aos municípios. Os repasses para o SAMU estão atrasados desde agosto e a prefeitura também não recebeu as últimas três parcelas do transporte escolar.

“Enquanto em Machado nós estamos entre os 30% dos municípios mineiros que estão com as contas em dia e realizando uma gestão que corta gastos de forma inteligente e eficiente, o governo de Minas Gerais mostra total descontrole das contas públicas, atrasando repasses da Saúde, confiscando parte do IPVA e muitos outros problemas que vemos na mídia todos os dias. Eu faço parte do movimento de prefeitos do Sul de Minas que vai a Belo Horizonte cobrar o governador, porque não podemos ficar parados. O Estado já transferiu muitas de suas responsabilidades para os municípios e não podemos deixar o que nossas cidades afundem por irresponsabilidade do governo estadual. Isso compromete todo o trabalho que estamos realizando e a prestação de serviços para a população”, afirma o prefeito de Machado, Julbert Ferre de Morais.

Nesta sexta-feira (02), Julbert participa do Encontro dos Prefeitos Mineiros, realizado pela AMM na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, para discutir soluções para os problemas enfrentados pelos municípios de Minas. Um dia de debates sobre a crítica situação financeira dos municípios mineiros e de tentativa de solução quanto à quitação da dívida do Governo do Estado com as administrações municipais de Minas Gerais.